Botafogo: (21)2537-4761 - Centro: (21)2509-1010 - Barra: (21)2487-6393

A respiração pelo nariz

Lembramos mais uma vez que o nariz participa ativamente da função respiratória. Além de porta de entrada das vias aéreas, o nariz tem papel importante na melhoria da qualidade do ar inalado, através de seu aquecimento, umidifi-cação e até filtração, funcionado ainda como uma verdadeira válvula reguladora de fluxo de ar.

Alterações nasais internas, como um desvios de septo, hipertrofia dos cornetos (conchas nasais), sinusites, rinites, incompetência de válvula nasal, pólipos, aumento da adenóide, entre tantas outras, pode afetar o seu bom funciona-mento, causando obstrução nasal.

Todos sabemos como um nariz entupido pode afetar a qualidade de vida do paciente, trazendo desconforto, sensação de congestão facial, boca e garganta secas, roncos, sono de má qualidade, sonolência diurna, aumento da ansiedade, perda de rendimento desportivo, entre tantas outras perturbações. Assim, acreditamos que as alterações internas nasais devam ser identificadas e corrigidas na eventualidade de uma rinoplastia.

Dentre as alterações internas do nariz, o desvio de septo e a hipertrofia dos cornetos são muito freqüentes:

Desvio do Septo

O septo nasal é uma estrutura composta por osso e cartilagem, que separa o lado direito do lado esquerdo da cavidade nasal, e serve para orientar a corrente aérea. Para um perfeito funcionamento, o septo nasal deve ser plano e retilíneo. A cirurgia de correção de desvios do septo é chamada de septoplastia.  Em muitas vezes, o desvio septal esta associado à uma hipertrofia compensatória do corneto inferior do lado oposto ao desvio e também a cornetos médios bolhosos, que colaboram para piorar mais ainda a obstrução.

Hipertrofia dos Cornetos

Os cornetos, ou conchas nasais, são estruturas das paredes laterais do nariz, composta por mucosa, tecido esponjoso e osso, que servem para aquecer e umidificar o ar em sua passagem pela cavidade nasal, como um radiador. Por serem carnosos e esponjosos, são popularmente conhecidos como carnes esponjosas. Muito freqüentemente essas estruturas apresentam maiores dimensões que o normal, obstruindo o nariz. É o que ocorre nos processos de rinite alérgica, por exemplo, representando obstáculos mecânicos à passagem livre do ar pela cavidade nasal. A intenção da cirurgia nesses casos é de reduzir o tamanho dos cornetos para um volume normal, compatível com uma função nasal adequada. A cirurgia é chamada de turbinoplastia ou turbinectomia.

 

Perguntas e sugestões? Escreva-nos no email gosling@otoclinica.com